O trabalho realizado pela Unibes com os idosos têm como base a Política Nacional do Idoso e do Estatuto do Idoso, cujo propósito é assegurar os direitos sociais e criar condições de promover a autonomia, integração e participação efetiva do idoso na sociedade.

Núcleo de Convivência dos Idosos oferece atividades para mantê-los ativos

Tem foco na socialização do usuário por meio de atividades programadas e vivência cultural. Oferece oficinas de arte e artesanato, aulas de coral, aulas gourmets, dança e ginástica, além de encontros intergeracionais que facilitam a convivência entre o idoso e outros públicos. Inclui também a participação em jogos, inclusive eletrônicos, que são ensinados para entreter e manter o corpo em atividade.

Recentemente, foi criada uma sala multimídia com o propósito de aproximar os idosos das novas tecnologias. Nesse espaço, eles aprendem não só os jogos eletrônicos, mas recebem também aulas de computação para se manterem conectados com os avanços da sociedade moderna. Além disso, participam de palestras, passeios culturais, eventos e festividades.

Centro Dia promove lazer e cultura aos idosos

Desenvolvido em convênio com a Prefeitura de São Paulo para cuidados diurnos a idosos semidependentes. Normalmente, esses idosos moram com suas famílias que durante o dia não possuem disponibilidade para dar atenção e cuidados. No Centro Dia, os idosos recebem alimentação, participam de atividades voltadas ao lazer e à cultura e são assistidos por uma equipe de enfermagem.

Unibes oferece residenciais para idosos viverem

Os idosos que por alguma razão não podem permanecer com suas famílias ou morar sozinhos são encaminhados para Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), que funcionam como residenciais. O programa é realizado em convênio com a Prefeitura,
que oferece os recursos para serem administrados pela Unibes. Hoje, a Instituição possui duas unidades que funcionam como residenciais, uma na Vila Mariana e outra em Pinheiros. Cada uma delas abriga 30 usuários, que recebem cuidados especializados em saúde (médicos e terapeutas), higiene pessoal e alimentação, além da assistência de voluntários.

Em convívio com outros moradores eles realizam atividades para ocupar o tempo de forma prazerosa e construtiva, além de fortalecer vínculos sociais e afetivos.

Unibes atua para melhorar a qualidade de vida dos sobreviventes do Holocausto

Em parceria com a Claims Conference, a Unibes atua para melhorar a qualidade de vida das vítimas do Holocausto que vivem em situação de vulnerabilidade e cujos rendimentos são insuficientes para atender às suas necessidades. O programa envolve os governos da Áustria, Alemanha, Romênia e Suíça.

Em 2016, a Agência Claims / UNIBES recebeu a Bandeira Verde concedida pelos auditores da Claims Conference, que avaliaram a documentação e os procedimentos da Unibes. A avaliação desse trabalho proporcionou um aumento no aporte de recursos para os sobreviventes. A Unibes foi a única instituição da América Latina e uma das poucas no mundo a receber esse reconhecimento da comunidade internacional.

O programa recebe financiamento da Claims Conference (Conferência sobre Reparações Materiais Judaicas contra a Alemanha) e também do Programa Emergencial de Assistência às Vítimas do Nazismo por determinação do Tribunal Distrital dos Estados Unidos que supervisiona o processo denominado: Contencioso dos Ativos das Vítimas do Holocausto (Bancos Suíços).

A assistência social às Vítimas Judias do Nazismo é mantida através de fundos provenientes da Conferência sobre Reparações Materiais Judaicas contra a Alemanha.

A assistência é prestada pelo URO Trust Limited